conversando com bispo

em>O mês vocacional é tema da coluna Conversando com o bispo do JC

Coluna Conversando com o bispo, publicada na ediçaõ de 2 de agosto do Jornal da Cidade.

Na Igreja, a cada domingo de agosto lembramos uma vocação: no 1º, dos ministros ordenados (bispos, padres, diáconos); no 2º, da vida em família (em especial dos pais); no 3º, da vida consagrada masculina e feminina; no 4º, dos ministérios e serviços leigos; e no 5º, dos catequistas.

É um dado antropológico: cada pessoa tem sua vocação. Não há ser humano que não se sinta chamado a ser alguém, a cumprir uma missão, a ocupar o seu lugar no mundo para ser feliz. Nós, pessoas de fé, dizemos que Deus é o autor de toda vocação. Ele chama cada um de nós para, cumprindo uma tarefa neste mundo, participar de sua vida e ser feliz. Então, toda vocação é, em primeiro lugar, uma graça muito especial de Deus. Mas nem sempre ela é logo clara; às vezes custa a ser descoberta. É a experiência pela qual muitos santos passaram. Por exemplo, São Francisco rezou por longo tempo até conhecer a sua: “Senhor, que queres de mim?”. E quando a descobriu não cansava de repetir: “Foi o Senhor quem me revelou o que fazer”. Desde então, sua oração consistiu em pedir luzes e forças para bem cumprir o chamado de Deus: “Ó glorioso Deus Altíssimo, iluminai as trevas do meu coração, concedei-me uma fé verdadeira, uma esperança firme e um amor perfeito. Dai-me o reto sentir e conhecer, a fim de que possa cumprir o sagrado encargo que na verdade acabais de dar-me”.

Em segundo lugar, a vocação exige resposta livre e consciente. É que o chamado e a resposta só são verdadeiros se realizam-se na liberdade entre pessoas: Deus e o homem. São, pois, ações que só podem ser compreendidas na lógica e no contexto do amor. A vocação não é nunca uma obrigação, uma imposição, um destino irrevogável, menos ainda uma loteria cega. Ainda que a vocação se realize por ações humanas, até demasiadamente humanas, e bem concretas, como no caso de São Francisco, ela ilumina a vida, remete a um ideal maior e proporciona alegria e satisfação de, em última instância, estar cumprindo a vontade de Deus. Para aprender a amar a Deus, Francisco teve primeiro que amar os pobres e vencer o nojo. E o conseguiu quando apeou de seu cavalo, abraçou o leproso, beijou-o no rosto e o cobriu com manto importado de Paris. Não foi fácil para o jovem burguês, filho de abastado proprietário de loja de tecidos estrangeiros, cujos negócios prosperavam em consequência dos novos ricos do capitalismo emergente. Foi, porém, depois desse gesto que Francisco pôde ouvir a voz do Crucificado e entendê-la: “Francisco, restaura a minha Igreja, que, como vês, está em ruínas”. Com a alma tomada de indizível alegria, contou ele mais tarde que não demorou muito para dar um novo rumo à sua vida, cuja história todos nós conhecemos.

A partir de hoje, somos convidados a dedicar todo o mês de agosto à oração, reflexão e ação sobre o tema das vocações. E nesta primeira semana, tenhamos presente em nossas orações o Bispo, os Padres, os Diáconos e os Seminaristas da Diocese. No próximo dia 4, festa do Santo Cura D’Ars, São João Maria Vianney, comemoramos o dia do Padre. Ao ensejo dos 150 anos de sua morte, o Papa Bento XVI o proclamou padroeiro de todos os Padres e instituiu 2009 um especial “Ano Sacerdotal”, com o objetivo de despertar a consciência quanto ao valor e importância do Padre para a vida da Igreja e da sociedade, hoje, e de suscitar preces e súplicas pela santificação do Clero.

Caro leitor ou leitora, como se deu a sua vocação e como ela ainda continua acontecendo? Qual a sua missão neste mundo? Para quem é você? Seja grato a Deus por sua vida e vocação e saiba a cada dia dizer-lhe: Senhor, eis-me aqui! Fazei de mim segundo a vossa vontade! Amém!

Dom Caetano Ferrari

Bispo Diocesano de Bauru

Anúncios

0 Responses to “Palavra do Pastor”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: